Veja 5 tipos de inventário de estoque e entenda como funcionam!

Veja 5 tipos de inventário de estoque e entenda como funcionam!
6 minutos para ler

Você conhece os tipos de inventário de estoque? O controle dessa área da empresa é uma das funções mais importantes dentro de um estabelecimento, isso porque quando ele é falho pode impactar negativamente nos seus resultados.

Exatamente isso que você leu, um controle de inventário mal realizado pode fazer com que os custos de armazenagem aumentem ou, pior ainda, pode fazer você perder alguma venda pela falta de determinados produtos.

No artigo de hoje, mostraremos a importância desse controle, bem como os tipos de inventário de estoque que as empresas mais utilizam atualmente. Acompanhe!

A importância do inventário de estoque

Para que possamos entender a importância do inventário de estoque, vamos lhe fazer uma pergunta: você sabe, com exatidão, quais são os produtos e qual é a quantidade de cada um deles disponível no estoque da sua empresa?

Será que o seu negócio é capaz de suprir a demanda por determinados itens ou produtos? Ou ainda: você sabe se sua empresa tem itens em estoque que ficam parados por longos períodos, podendo se perder ou deteriorar?

Geralmente, a maioria dos empresários responde de forma negativa a pelo menos uma dessas perguntas. Isso é um claro sinal de que o seu estoque está sendo gerido de forma incorreta e de que é preciso implantar um controle de inventário.

Saber com exatidão os produtos que estão disponíveis em seu estoque é de extrema importância para que você possa expandir o seu negócio e garantir o sucesso da sua empresa. O instrumento ideal para fazer esse tipo de controle é o inventário de estoque.

Quando mencionamos esse termo, estamos nos referindo à conferência de itens de um estoque. Para que esse processo gere o resultado esperado, que é a perfeita gestão e controle dos produtos estocados, é necessário que você obtenha determinados conhecimentos sobre como realizar o inventário de forma correta. Confira mais informações a seguir:

Os 5 tipos de inventário de estoque

Existem vários tipos de controle de estoque. Listaremos alguns a seguir, para que você possa conhecê-los e aplicar em sua empresa aquele que melhor atende suas necessidades e adapta-se à realidade do seu negócio. Continue lendo!

1. Cíclico

O inventário cíclico é realizado em ciclos determinados pela política de estoque da empresa, daí podemos entender o nome que esse controle recebeu. Ele busca ajustar o período e a quantidade de bens em estoque, bem como as informações utilizadas em lançamentos contábeis. O objetivo principal desse tipo de inventário é proporcionar à empresa maior segurança nas transações.

A frequência dos ciclos desse inventário é definida conforme a realidade do negócio. Geralmente, em empresas que têm uma movimentação muito grande de mercadorias, os ciclos podem ser até mesmo diários. Entretanto, existem empresas que adotam a política de conferência dos estoques semanalmente ou até mesmo mensalmente.

2. Rotativo

Algumas pessoas costumam confundir o conceito de inventário rotativo com o cíclico, isso porque nesse modelo de inventário também existe a verificação do estoque em períodos pré-definidos. Entretanto, os objetivos do rotativo são diferenciados.

Basicamente, o inventário rotativo garante uma espécie de segurança administrativa para o negócio, evitando que a empresa seja pega de surpresa com a perda de determinados produtos por questões que independem de sua vontade e planejamento.

A conferência do estoque é realizada várias vezes em períodos que podem variar entre o mensal, semanal e diário e nesse caso, a empresa realiza a verificação para encontrar possíveis problemas como extravios, vencimento de produtos, entre outros.

Por isso, esse inventário pode ser realizado com uma periodicidade maior, o que, no entanto, acaba elevando um pouco o custo do processo, considerando o fato de que é preciso designar colaboradores para a função específica de realizar a contagem e verificação dos produtos armazenados no estoque.

3. Dinâmico ou parcial

Existe outro tipo de inventário conhecido como parcial ou dinâmico. Nesse modelo, é realizado o controle de apenas uma parte do estoque, focando em determinados produtos ou mercadorias específicas.

O inventário dinâmico é muito utilizado em empresas que contam com depósitos muito grandes que podem ser verificados em ciclos maiores, sem que haja um risco muito grande de perdas. Nesse caso, é feito um controle focado na verificação de um conjunto específico de mercadorias com mais frequência, como produtos perecíveis ou que podem sofrer alterações causadas por variações climáticas, enquanto o restante do estoque é conferido em um período de tempo maior.

4. Anual

O inventário anual é um dos tipos mais simples de levantamento de estoque. Ele é realizado ao término de um ano fiscal que, no Brasil, ocorre entre os meses de janeiro a dezembro do ano corrente.

Essa estratégia funciona para muitas empresas que comercializam produtos difíceis de contar e que não perecem ou sofrem alterações de acordo com o clima. Nesses casos, as empresas adquirem quantidades maiores capazes de suprir toda a sua necessidade durante o curso de um ano.

Como o período de conferência é muito longo, para negócios que comercializam produtos passíveis de perda ou deterioração, esse tipo de inventário pode não ser o ideal.

5. Geral

Por fim, chegamos ao modelo mais simples — ainda que não necessariamente o mais fácil de ser implementado — de inventário. Nesse caso, todos os itens que compõe a organização da empresa são verificados, e não somente aqueles que são postos à venda.

Isso pode ser um grande desafio para as empresas que têm uma estrutura administrativa muito grande e que contam com vários equipamentos e materiais utilizados no dia a dia de trabalho.

São conferidos os itens do almoxarifado, os insumos, as mercadorias para revenda, o maquinário e materiais de uso e consumo diários como papéis, canetas, pastas e alguns imóveis simples como armários e caixas. O inventário geral é muito útil para que a empresa tenha uma avaliação quase que total dos seus patrimônios.

Somando-se essa conferência com o ativo imobilizado, valores em caixa e saldos bancários extraídos da contabilidade, é possível ter maior clareza e exercer um controle mais efetivo sobre o valor patrimonial do seu negócio. Afinal, só é possível administrar o que se conhece.

Por fim, podemos concluir que todos os tipos de inventário de estoque são essenciais para garantir o controle e gerenciamento dos itens que são armazenados em sua empresa, evitando surpresas desagradáveis que podem prejudicar todo um trabalho e investimento.

Gostou do artigo de hoje? Então, compartilhe-o em suas redes sociais para garantir que mais pessoas tenham acesso a esse conhecimento tão valioso!

 

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-