Mix de produtos: como definir para uma melhor gestão de estoque

Mix de produtos: como definir para uma melhor gestão de estoque
6 minutos para ler

Para melhorar o desenvolvimento dos negócios, os empresários buscam diversas estratégias, como um mix de produtos bem variado e abrangente. Com boas práticas de gestão de estoque e os investimentos corretos, essa atitude pode alavancar as vendas e fidelizar os clientes à sua marca.

Contudo, para alcançar esse objetivo, é muito importante lembrar que é preciso realizar um planejamento consistente e fazer análises precisas sobre a demanda da empresa e o perfil de consumo do público-alvo.

Portanto, neste conteúdo mostraremos o que é mix de produtos, como ele funciona e quais são seus benefícios para a gestão de estoque. Acompanhe a leitura do artigo para saber mais sobre o assunto!

O que é mix de produtos?

De acordo com profissionais das áreas de marketing e vendas, o conceito de mix de produtos é utilizado para representar a variedade de ofertas que uma empresa proporciona ao mercado. Ou seja, a variedade de produtos/serviços que serão vendidos aos consumidores.

Ter um mix de produtos amplo, variado e bem segmentado para diferentes perfis de compradores é uma meta de qualquer negócio que pretende se manter competitivo, pois gera uma amplitude muito maior no setor e, ainda, aumenta a capacidade de a empresa atingir outros nichos e segmentos do mercado.

Como funciona uma boa estratégia de mix de produtos?

Quando realizada da maneira correta, uma estratégia de mix de produtos pode atender a diversas demandas de clientes. Para isso, é preciso saber como ela deve funcionar na prática. A seguir mostraremos algumas dicas úteis.

Considere o porte da ação

O fato é que não adianta oferecer uma infinidade de itens diferentes se o perfil dos clientes e o porte da estratégia não forem considerados. O que queremos dizer é que apresentar muitos produtos que não são populares pode gerar um grande acúmulo de peças paradas em estoque, além de causar um enorme prejuízo financeiro.

Portanto, a recomendação é que a quantidade e a variedade de produtos oferecidos sejam definidas com base em um bom planejamento que leve o perfil do público-alvo e seus comportamentos de consumo em consideração.

Conheça as medidas e os tamanhos dos produtos

Dependendo do segmento do varejo em que seu negócio atua, é muito importante conhecer as medidas e os tamanhos dos produtos, como nos setores de vestuário e de calçados, por exemplo.

É preciso analisar o histórico de compras dos clientes para fazer uma análise e projetar índices de saídas de acordo com o tipo e a marca dos produtos vendidos. Existem ótimos softwares de gestão de estoque que podem auxiliar nessa tarefa, automatizando os processos e gerando relatórios precisos sobre as vendas.

Faça o mix de produtos ter efeitos

Para conquistar consumidores de outros nichos do mercado, é fundamental que o mix de produtos cause efeitos positivos. Para que isso aconteça, é necessário aplicá-lo de acordo com as necessidades do público de seu estabelecimento.

Alguns questionamentos que você pode fazer para obter essas informações:

  • Seu público precisa de novas opções do mesmo produto?
  • O preço cobrado está muito alto ou adequado ao que o mercado pratica?
  • Versões personalizadas ou com valores diferenciados do produto em questão poderiam atrair novos consumidores?

Dessa forma, você também evita que os clientes procurem as alternativas oferecidas pelas lojas dos concorrentes.

Desenvolva a estratégia conforme a viabilidade financeira

Endividar-se com diversos fornecedores apenas para oferecer um grande mix de produtos não é uma prática recomendável, pois pode significar despesas desnecessárias para a empresa.

O ideal é fazer uma avaliação mercadológica para saber quais produtos vendem mais e quais tendências de consumo estão em alta no momento para fazer bom uso do investimento do dinheiro do negócio e ter um retorno financeiro satisfatório.

Avalie os resultados

Por falar em resultados satisfatórios, uma boa estratégia de mix de produtos deve realizar constantes avaliações em relação aos índices de vendas e de saídas e entradas de produtos em inventário.

Utilize métricas de desempenho financeiro para avaliar a rentabilidade e fazer um comparativo em relação aos custos de produtos/aquisição de mercadorias. A dica é aplicar esses dados em um software de gestão de estoque para poder visualizá-los de maneira ampla e, desse modo, aumentar sua perspectiva sobre o que fazer com o mix de produtos.

Quais são os benefícios do mix de produtos?

Agora que você tem uma noção mais ampla sobre o que é o mix de produtos e como ele deve funcionar nas empresas, mostraremos alguns dos impactos positivos que ele pode proporcionar no varejo:

  • expansão do mercado — com ofertas feitas sob medida para um público bem segmentado, é possível atender melhor aos desejos dos clientes e fidelizar uma carteira de compradores consistente;
  • diferenciação da concorrência — quanto mais eficiente o planejamento do seu mix de produtos, mais competitivo o posicionamento de sua loja no mercado em que ela atua;
  • conhecimento amplo dos consumidores — o mix de produtos bem-sucedido representa conhecimento mercadológico a respeito dos clientes já fidelizados e do novo público a ser conquistado;
  • otimizações na imagem da empresa — a diversificação estratégica também contribui significativamente com o ganho de credibilidade da marca, pois os clientes sabem que podem contar com um fornecedor de confiança para auxiliá-los em suas decisões de compra;
  • ganho de eficiência — quando o assunto é gestão de estoque, uma boa estratégia de mix de produtos abrange expedição, planejamento, transporte, armazenamento e entrega.

Como um software eficiente pode ajudar na gestão de estoque e no controle do mix de produtos?

Para concluirmos, é importante que você entenda que um bom software de automação pode melhorar a gestão de estoque e controlar o mix de produtos no varejo.

Esse tipo de solução tecnológica conta com uma infinidade de recursos capazes de automatizar os processos operacionais e melhorar a logística de armazenamento de mercadorias.

Quanto mais controle sobre os procedimentos inerentes à gestão de estoque, mais facilidade e precisão para administrar o mix de produtos oferecidos na loja. Felizmente, hoje em dia existem programas específicos para o gerenciamento de inventários no varejo e que são munidos com diversas ferramentas de automação que podem tornar a empresa muito mais competitiva.

Como você pôde conferir, uma boa estratégia de mix de produtos, aliada a uma ferramenta de gestão de estoque eficiente, é capaz de alavancar as vendas no varejo, aumentar a satisfação dos clientes e até mesmo conquistar consumidores de outros nichos do mercado.

Agora que você já sabe como melhorar a gestão de estoque organizando o seu mix de produtos, não deixe de conferir também como um software de gestão pode ajudar você a vender mais!


Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-